Ensaios Fotograficos | Para Sempre Cinderela

Ensaio baile de máscaras no castelo…

Carnaval à veneziana, com direito a vinho e castelo. Precisa de mais?

Minha ida à La Dorni foi durante o carnaval, mas o castelo está aberto ao público em Bandeirantes-PR para visitas  e degustação de vinho no horário comercial.

Este ensaio faz parte de uma nova categoria que irei inserir no blog, que se chamará “Vivências”. Como o próprio nome diz, serão sugestões de novas “experiências”.  Conto mais depois, por hora, deixo as fotos do ensaio para aguçar a vontade de visitar o castelo ;)

Carnaval à La Dorni

Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (1) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (2) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (3) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (4) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (5) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (6) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (7) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (8) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (9) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (10) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (11) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (12) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (13) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (14) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (15) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (16) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (17) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (18) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (19) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (20) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (21) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (22) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (23) Venezian Carnaval themed photoshoot - Bandeirantes - La Dorni (24)

 

Agradeço ao pessoal da vinícula, pela recepção e pela simpatia!

 

mfhwer

Ensaio noivas de Londrina

Conhece essas três moças?

ensaio noiva museu londrina (1) ensaio noiva museu londrina (2) ensaio noiva museu londrina (3)

Não? Não são modelos, embora pareçam. Também não são noivas em fuga. Explico:

Tati, Isa e Carol são primas. Quando se casaram, fizeram os vestidos com d. Aurora, que não tinha nenhuma foto de portfólio. Então, as três tiveram a idéia de se juntar e fazer um ensaio para presentear a costureira.  Havia boa vontade mas pouca verba, foi aí que entrei na história.

NÃO SOU fotógrafa profissional, mas amo fotografia e tenho uma câmera com a qual brinco de vez em quando. Mesmo sem técnica e equipamento adequado, aceitei muito feliz o convite das meninas e arriscamos!

Carol

ensaio noiva museu londrina (4) ensaio noiva museu londrina (5) ensaio noiva museu londrina (6) ensaio noiva museu londrina (7) ensaio noiva museu londrina (8) ensaio noiva museu londrina (9) zzz (2) zzz (3)

Isa

ensaio noiva museu londrina (10) ensaio noiva museu londrina (11) ensaio noiva museu londrina (12) ensaio noiva museu londrina (13) ensaio noiva museu londrina (14)   ensaio noiva museu londrina (16) ensaio noiva museu londrina (15)

ensaio noiva museu londrina (17)

Tati

ensaio noiva museu londrina (18)   ensaio noiva museu londrina (20)

ensaio noiva museu londrina (19) ensaio noiva museu londrina (21)   ensaio noiva museu londrina (23) ensaio noiva museu londrina (24) ensaio noiva museu londrina (25)

ensaio noiva museu londrina (22)

 

O encontro…

ensaio noiva museu londrina (27) ensaio noiva museu londrina (28)   ensaio noiva museu londrina (30)

ensaio noiva museu londrina (29) ensaio noiva museu londrina (31) ensaio noiva museu londrina (32)

Piquenique no lago

chá de noivas londrina no lago Igapó (2) chá de noivas londrina no lago Igapó (3) chá de noivas londrina no lago Igapó (4) chá de noivas londrina no lago Igapó (5) chá de noivas londrina no lago Igapó (6) chá de noivas londrina no lago Igapó (7) chá de noivas londrina no lago Igapó (8) chá de noivas londrina no lago Igapó (9) chá de noivas londrina no lago Igapó (10) chá de noivas londrina no lago Igapó (11) chá de noivas londrina no lago Igapó (12)
IMG_8087 chá de noivas londrina no lago Igapó (1)
créditos2

Fotos e produção cenário lago: Nathy Belmaia e Cassio | Assistentes de produção: Alefi Gabriel Testa, Thalita Correa Neves e Ezequiel Nunes | Doces, tags e objetos decorativos do piquenique: Tatiane Neves  |  Modelos: Carol, Isa e Tati | Vestidos: D. Aurora

E-session japonesa

Durante a segunda guerra mundial o Japão vivenciou um dos momentos mais dramáticos de sua história: os bombardeios atômicos em Hiroshima e Nagasaki. Levando consigo lembranças e a esperança de um futuro melhor, milhares de famílias saíram à procura de outros lugares que proporcionassem condições dignas de sobrevivência. E foi assim que muitas dessas famílias encontraram no Brasil, o “seu” novo lar.

A história do nosso norte do Paraná é repleta de influência da imigração japonesa, e os rastros estão por toda parte, em festejos anuais (como o Bon Odori), patrimônios históricos (como a Praça Tomi Nakagawa e o Templo Budista Hoganji, em Londrina) e diversos restaurantes e mercados contemplando boa parte da culinária.

Dada a importância e o volume de descendentes que habitam a região, nosso primeiro ensaio de fotos do projeto  “Descendências”  é em homenagem à cultura japonesa (leia mais sobre o projeto aqui).

Vamos ver um pouco dessa “bagagem” cultural que os descendentes de hoje trazem? Os noivos são Carol e William e os clicks são do  Anderson Fusco. ;)

 

Sou suspeita para falar, mas as fotos ficaram lindas! Parabéns Anderson, Carol e William! Se gostou deste, aguarde, o próximo ensaio do “Descendências”  será alemão!  :)

 

 

Créditos

Produção e idealização: Nathy Belmaia   |   Vestimentas, tsurus, objetos: Carol e William  | Fotos: Anderson Fusco

Projeto “Descendências”

Desde que o mundo é mundo, uma das grandes molas propulsoras de ação é a busca por condições de sobrevivência dignas. Quando ela não é mais possível, somos capazes de desbravar os sete mares carregando na bagagem a esperança e a fé, que são bens possíveis de serem transportados.

Há alguns séculos, motivados por diversas razões, sejam elas políticas, religiosas ou guerras, muitos imigrantes deixaram as suas pátrias e embarcaram rumo à uma terra incerta e até então pouco conhecida: Brasil.

A formação do nosso norte do Paraná (chamado “Norte Pioneiro”), conta com alemães, japoneses, italianos, espanhóis, holandeses, iugoslávos, ucranianos, árabes e outros pequenos grupos de diferentes partes do planeta.

Aproveitando parte dos rastros deixados por estes desbravadores, seja na arquitetura, decoração ou culinária, nosso intuito com o projeto “Descendências” é mesclar elementos lúdicos e objetos pessoais ligados à história de descentes de algumas correntes migratórias do Norte Pioneiro e registrar fotograficamente noivos, namorados e casais em estilo e-session.

Assim, podemos registrar o que os descendentes ainda carregam em forma de história de amor e casais apaixonados, que é o que amamos, não é?

Foto: Anderson Fusco

E-session e identidade visual do casamento Carol e Ezequiel em Londrina

Neste último sábado, 17/11, assessoramos o casamento dos queridos noivos Carol e Ezequiel. Segue um pouco da e-session e identidade visual do casamento deles!

Carol e Ezequiel

 

Achei a sessão linda! Divertida, a cara dos dois! Carol e Ezequiel,  foi um prazer enorme trabalhar com vocês! Obrigada pelas risadas, pelos momentos e pela confiança!

 Convites e menu…

Abaixo segue imagens da indentidade visual deles (que eu fiz!!  :)

Convite do casamento

Convitinho para entrada na festa

Convitinho para entrada na festa – verso.

Menu

 

Ontem, dia 21 de novembro, foi o dia da Consciência Negra. Embora o quadro (graças a Deus!) esteja diferente, a reflexão sobre a história de nosso país, a nossa história, é importante. Em homenagem à data, deixo a fala em poesia de Josenildo Ceará:

O que é a Beleza?  Me diga o que é a Beleza?
é ver um povo que mesmo oprimido nasce de novo;
Beleza é minha gente que acorda cedo, sem medo do batente,
É mãezinha do coração, que esconde do filho sua tristeza e ainda o embala com uma canção…
É ver um filho doente nascer e pela graça de Deus sobreviver,
Beleza é o por do sol contemplar, sem um chicote pra te açoitar…

Essa é a beleza dessa raça,
que vence pela força, mas que não perde a graça;
Beleza sem tempo, que nunca passa…
Porque é popular, porque é de massa.

[…]

Somos Maria somos José,
Somos homens e mulheres de fé.
Beleza é ter atitude,
É viver em plenitude;
Beleza é a nossa história,
De sofrimento e dor, mas acima de tudo de vitória;

Mas o que é essa beleza?
Eu diria que é um Maná que escorre do céu;

E adoça nossa boca feito mel,
Beleza negra.
Pra vc… Esse poeta tira o chapéu.”  (Josenildo Ceará)

 

Sssshhh Cindy! rsrsrs.

Depois eu volto para colocar os créditos! Beijos

 

Início da primavera… 22 de setembro. Ensaio de fotos de improviso…

“Me espera amor, que estou chegando,
Depois do inverno a vida em cores,
Espera, amor, nossa temporada das flores…”
Leoni
Dia 22 de setembro, início da primavera no hemisfério sul. Minha estação preferida “pelas ruas, flores e amigos, me encontram vestindo meu melhor sorriso”.
Sabe aqueles dias que você acorda e está tudo lindo, enfeitado de flores? Estou romântica demais, não é? Mas o que dizer, se abri a janela  estava tudo assim…

Não havia tempo para pensar, câmera na mão saímos do jeito que estávamos, sem produção, de chinelinho de dormir…

Este foi um momento que marcou para nós, Deus preparou este cenário para nos dizer um “até logo” de lugar que moravámos.  Perfeito para este post. Gente, tô quase chorando aqui. Meu último post no blog Noivas de Londrina. Tô me mudando pro blog novoooo :)

É uma continuação, um recomeço. Agradeço a Deus por todas amigas que fiz por aqui (que eu tô super em falta, mas prometo aparecer!), e por todas que ainda farei. Espero continuar fazendo parte do mundinho virtual de vocês, e, também partilhando um pouco do meu, agora de uma maneira um pouco mais intimista. Não vou fazer mais nenhuma declaração aqui pra não chorar (apesar de já estar com os olhos marejados…). Assim como a primavera, será uma continuação e, um recomeço. Tô feliz, gente!

Me acompanha na música que embalou este post?

Corrido demaaaaaaais estes últimos dias. Acertando os últimos detalhes sobre regras do sorteio com o pessoal (siiiiiiiimmmmmm a abertura do blog vai ter sorteiossssss – plural!) e logo o blog está no ar.

Idéias diferentes para a e-session

Oi pessoas! Como estão? Como foram de final de ano, férias?
Saudades daqui! Desculpe o atraso, vou respondendo os e-mails e comentários aos poucos. Para fazer a primeira postagem do ano (êêêêêê! enfim!) vou falar de uma coisa que eu adoro: e-session!
As famosas e-sessions (“e”, abreviatura de engagement – noivado) estão cada vez mais criativas, refletindo o jeito e os gostos dos noivos. Desde a simplicidade -que encanta!- à mega produções de decoração, inspiradas em filmes, livros e outros, cada vez vemos mais inovações e invencionices. Para quem quer fugir um pouco dos padrões, segue de algumas sessões bem diferentes que eu amei!

Nos tempos da escola…
 
Também quero viajar neste balão…
 
 
 
 
 

”  A princesa e a ervilha”

 
  
  

Inspirado em ”  Harry Potter”

 
 
 
 
 
 
 E vocês, o que estão pensando em fazer ou fizeram na e-session? Beijos, e, mais uma vez, feliz ano novo :))
 Créditos:

E-session escola: Nossa União
E-session no balão: Jose Villa
E-session Harry Potter: Swoon 

 Princesa e a Ervilha: Love and Lavander

tags:

Balões…

Aproveitando a semana do dia das crianças, para descontrair, um post com uma coisa que muitas delas adoram: balões! Coloridos e esvoaçantes, de gás hélio ou comuns. Seja como for, cada vez mais os balões vêm trazendo um pouco de encanto e ludicidade para as e-sessions e casamentos em todo o mundo.
Hoje quero dividir com vocês um momento meu. Não é exatamente uma e-session, primeiro porque eu já estava casada, depois, porque o amore estava por trás da câmera clicando as imagens -ou seja, não aparece comigo em 90% das imagens (blog é coisa pessoal, então, acho que de vez em quando eu posso, não? rs). Acho que a idéia do que fizemos pode servir de inspiração para e-sessions.
Foi aquela coisa meio Glauber Rocha, sabe, uma câmera na mão e… Deixa para lá.  Compramos balões comuns de supermercado, amarramos todos bem juntinhos e fizemos algumas imagens caseiras com a nossa câmera compacta (nada profissa). Mas acho que renderam algumas fotos bacanas :)


Sem gastar muito, já dá pra fazer algumas coisas diferentes e bacanas.
E no casamento? Vocês já pensaram nos balões para as fotos do casamento?
Fica um gostinho…
Espero que tenham gostado, beijos, bom feriado!

Créditos: 
Primeiras imagens com balões: arquivo pessoal
Balões no casamento: Boutwell Studio

E-session retrô-moderna

Seguindo essa tendência de sessões temáticas que também está chegando aí no Brasil, deixo esta belissima sessão.
A denominá-la “retrô-moderna” pode parecer confuso, mas a criatividade de um fotógrafo conseguiu unir em arte estes dois elementos, quase que antagônicos, numa e-session sensível e delicadamente ousada. A receita  é simples, mescle criatividade, fotos modernissimas, closes inusitados com elementos e acessórios retrô. O resultado é esse:

No próxímo post, um pouco da filosofia, da história recente da e-session e algumas fotos de uma sessão em Londrina, minha cidade aí no Brasil.

Por fim, vou dividir com vocês hoje uma mensagem  me tocou pela beleza e reflexão que trás…

As várias formas de amar…
Procure me amar quando eu menos merecer, porque é quando eu mais preciso

Falamos à beça de amor. Apesar das nossas singularidades, temos pelo menos esse desejo em comum: queremos amar e ser amados. Amados, de preferência, com o requinte da incondicionalidade. Na celebração das nossas conquistas e na constatação dos nossos fracassos. No apogeu do nosso vigor e no tempo do nosso abatimento. No momento da nossa alegria e no alvorecer da nossa dor. Na prática das nossas virtudes e no embaraço das nossas falhas. Mas não é preciso viver muito para percebermos nos nossos gestos e nos alheios que não é assim que costuma acontecer.
Temos facilidade para amar o outro nos seus tempos de harmonia. Quando realiza. Quando progride. Quando sua vida está organizada e seu coração está contente. Quando não há inabilidade alguma na nossa relação. Quando ele não nos desconcerta. Quando não denuncia a nossa própria limitação. A nossa própria confusão. A nossa própria dor. Fácil amar o outro aparentemente pronto. Aparentemente inteiro. Aparentemente estável. Que quando sofre não faz ruído algum.
Fácil amar aqueles que parecem ter criado, ao longo da vida, um tipo de máscara que lhes permite ter a mesma cara quando o time ganha e quando o cachorro morre. Fácil amar quem não demonstra experimentar aqueles sentimentos que parecem politicamente incorretos nos outros, embora costumem ser justificáveis em nós. Fácil amar quando somos ouvidos mais do que nos permitimos ouvir. Fácil amar aqueles que vivem noites terríveis, mas na manhã seguinte se apresentam sem olheiras, a maquiagem perfeita, a barba atualizada.
É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado. Nos cafés, após o cinema, quando se pode filosofar sobre o enredo e as personagens com fluência, um bom cappuccino e pão de queijo quentinho. Nos corredores dos shoppings, quando se divide os novos sonhos de consumo, imediato ou futuro. É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nos encontros erotizados, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.
Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. E fala o tempo todo do seu drama com a mesma mágoa. Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja. Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando até a própria alma parece haver se retirado.

Difícil é amar quando já não encontramos motivos que justifiquem o nosso amor, acostumados que estamos a achar que o amor precisa estar sempre acompanhado de explicação. Difícil amar quando parece existir somente apesar de. Quando a dor do outro é tão intensa que a gente não sabe o que fazer para ajudar. Quando a sombra se revela e a noite se apresenta muito longa. Quando o frio é tão medonho que nem os prazeres mais legítimos oferecem algum calor. Quando ele parece ter desistido principalmente dele próprio.
Difícil é amar quando o outro nos inquieta. Quando os seus medos denunciam os nossos e põem em risco o propósito que muitas vezes alimentamos de não demonstrar fragilidade. Quando a exibição das suas dores expõe, de alguma forma, também as nossas, as conhecidas e as anônimas. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, para caminhar ao seu encontro.
Difícil é amar quando o outro repete o filme incontáveis vezes e a gente não aguenta mais a trilha sonora. Quando se enreda nos vícios da forma mais grosseira e caminha pela vida como uma estrela doída que ignora o próprio brilho. Quando se tranca na própria tristeza com o aparente conforto de quem passa um feriadão à beira-mar. Quando sua autoestima chega a um nível tão lastimável que, com sutileza ou não, afasta as pessoas que acreditam nele. Quando parece que nós também estamos incluídos nesse grupo.
Difícil é amar quem não está se amando. Mas esse talvez seja o tempo em que o outro mais precise se sentir amado. Para entender, basta abrirmos os olhos para dentro e lembrar das fases em que, por mais que quiséssemos, também não conseguíamos nos amar. A empatia pode ser uma grande aliada do amor.

Créditos:

Fotos: Impulse Photography
Texto “As formas de Amar” Ana Jácomo

tags:

A espontâneidade na e-session…

Gente, vocês vão encher o saco. Tudo eu falo como é aqui, e como aí… Mas essa é minha realidade atual, um eterno confronto cultural e ideológico, e o que marca realmente são as diferenças.

Não faz muito tempo que no Brasil se começou a falar em “e-session” com esse termo, “e-session”. Apesar do termo ser em inglês, aqui também. É curioso como essa idéia de sessão de fotos de noivos é uma coisa recente aqui.

Arrisco alguns motivos. Como eu já disse aqui no blog, os casamentos aqui são diferentes. São muitas vezes cerimônias menores, ao ar livre (aqui na Alemanha mesmo, dou um exemplo neste post de um casamento no jardim do castelo).E como a maior parte acontece durante o dia(principalmente na primavera) as fotos já ficam lindas e maravilhosas, nem necessidade de fazer fotos depois se tinha (vale lembrar que trash the dress é americano, e pra ver se a coisa pegava por aqui, vieram com outro conceito, como o cherish the dress, que é um pouco diferente do trash, mas mesmo assim, a sessão não tem tanta força por aqui não).

Bom, pra fazer as sessões, os fotógrafos começaram a fazer  propaganda “vamos gente, vamos fazer essas fotos, é bom porque a gente cria intimidade, a gente se conhece um pouco mais, no dia as fotos vão ficar melhor etc etc, a gente faz umas fotos mais espontâneas (ih, fotojornalismo é uma coisa meio recente aqui, as fotos do casamento são mais posadas)…” aí criaram a tal da “E-session” (abreviatura de engagement -noivado + session). Aí a coisa começou a fluir mais e´pegou… Engraçado como no Brasil já tinhamos isso há tanto tempo… Mas ganhou um nome bonitinho agora, E-session.

E a coisa vai mudando mesmo… E rápido. Quando eu fui fazer minha “E-session” (uns 3 anos atrás…), eu quis fazer fora de estúdio no lugar que seria mesmo meu casamento. Mas teve pessoa que me disse “fora de estúdio?”. Sim, fora de estúdio! O que naqueeeeela época o pessoal achava tão estranho hoje é normalissimo, dificil alguém fazer em estúdio. ……………………………….

tags:
Página 1 de 212