Aniversário picnic at garden…

Adivinha do dia: Quem é, quem é?
A formiga da família, aquele que acha que uma festa de aniversário seria perfeita apenas com bolo e brigadeiros. Quem conhece a gente, com certeza matou de primeira e sabe que me referi ao meu amore.

Para o aniversário dele, o primeiro detalhe foi fácil de resolver, escolhemos os brigadeiros gourmets da Carina Segato (muitooooo bons) de vários sabores e fechamos a questão. Já para o picnic que ele queria, encontramos uma solução meio-termo devido aos convidados que não gostam de ficar no chão.

Para fechar o ano, no último post mostraremos esse aniversário: um picnic no jardim, total DIY, onde fizemos tudo, da decoração às buntings até as fotos (com direito a um ensaio nosso com fotos em estilo e-session! Nós adoramos!). I hope you´ll enjoy it!

 

picnic vintage aniversário (01) picnic vintage aniversário (02) picnic vintage aniversário (03) picnic vintage aniversário (04) picnic vintage aniversário (05) picnic vintage aniversário (6) picnic vintage aniversário (007) picnic vintage aniversário (07) picnic vintage aniversário (08)   picnic vintage aniversário (009) picnic vintage aniversário (09) picnic vintage aniversário (9) picnic vintage aniversário (010) picnic vintage aniversário (11) picnic vintage aniversário (12) picnic vintage aniversário (13) picnic vintage aniversário (14) picnic vintage aniversário (0015)

picnic vintage aniversário (016) picnic vintage aniversário (0018) picnic vintage aniversário (19) picnic vintage aniversário (21) picnic vintage aniversário (22) picnic vintage aniversário (23) picnic vintage aniversário (24) picnic vintage aniversário (25) picnic vintage aniversário (26) picnic vintage aniversário (27) picnic vintage aniversário (28) picnic vintage aniversário (29) picnic vintage aniversário (30) picnic vintage aniversário (31) picnic vintage aniversário (32) picnic vintage aniversário (33) picnic vintage aniversário (034) picnic vintage aniversário (035) picnic vintage aniversário (36) picnic vintage aniversário (37) picnic vintage aniversário (38) picnic vintage aniversário (40) picnic vintage aniversário (41) picnic vintage aniversário (39)

Agradecimentos especiais ao Marcos, que fez as nossas fotos e à Dona Eva, que mesmo dodói ajudou em tudo que pode, à Carina Segato pelos viciantes e  maravilhosos brigadeiros e à toda a família que esteve presente.

Amore lindo do meu core, mais uma vez, parabéns por mais um aninho! Espero que você tenha gostado do presente, te amo, thanks for everything!  E,  claro, não poderia deixar de dizer…

hhgf6f6

créditos2

Bolo: Hachmistsu  |  Brigadeiros Gourmets e Cupcakes: Carina Segato |  Decoração:  Nós (amore e eu :)  | Fotos da decoração: (eu :) | Fotos nossas: Marquinx  |  Salgados: Doce Sabor

Casamento “tv”intage em Londrina

Receitinha de hoje:

01 pitada vintage, com toques retrô.
01 dose de DIY.
Litros de bom humor.
Criatividade à gosto.

Misture tudo com carinho e amor.

Esta é a receitinha do nosso casamento de hoje. Os chefs são Vanessa e Thiago. De cozinha mesmo eles não sei se eles entendem muito não, mas criatividade e invencionice definitivamente é a praia deles! Produtora de moda + fotógrafo… Nem preciso me alongar, né gente?!

Eu fiquei abobada quando recebi as fotos! Casamento lindo, lindo, lindo. Para não achar que estou exagerando, melhor vocês mesmo conferirem ;)

Vanessa & Thiago

 

Vanessa e Thiago, muito obrigada por compartilhar esse casamento lindo conosco! Muito sucesso com a revista eletrônica de vocês sobre moda, a Rocher! Um grande abraço!

 

 

Créditos:

Local da cerimônia e Recepção: Chácara Recanto da Paz |  Decoração: Empório das Flores | Buffet:  MasterFotografia: Studio Flason ( Flávia e Edinho)Filmagem: Studio Flason (Wilson e Fernando) | Vestido da Noiva: Vanessa Melo e Soraya Ayoub | Grinalda: Karina Paionk Grinaldas | Cabelo e maquiagem: Silvana Torres | Doces e Bolo: Carol Rocha  | Aúdio e Iluminação:  Alexandre Kawasaki  (Blessed)|  Assessoria: Adriana Assessoria em Eventos | 

 

Noiva vintage – voilettes , headband e vestidos…

Sei que este post não agradará gregos e troianos, mas é um assunto que me encanta!
Quer seja na temática dos casamentos, ou, nos vestidos das noivas mais românticas, o passado se faz cada vez mais presente. Neste post, proporei uma pequena viagem no tempo para falar do vintage. Mais especificamente, da noiva vintage. E inicio nosso tourliteralmente voltando ao passado.É muito bacana pensar que, vivenciar toda essa experiência deste momento de transição que é o casamento, não é privilégio exclusivo das senhoritas, mocinhas do século XXI, mas é uma coisa que vêm de longe… Noiva sempre foi noiva, são sonhos, dúvidas, a idealização da vida a dois. Essas raridades (abaixo) são capas de revista dos anos 50 que ilustram bem a idéia.

Tradução dos destaques “100 solteiros dizem porque ainda não casaram”, “Face do tigre, história completa”, Mulheres divorciadas que ainda amam os ex-maridos, o que fazer?”, “Crescendo para ser rei”

Tradução dos destaques “Edição do 20º aniversário”, “Moda de casamento do outono de 1954”, “Etiqueta”, “A sua lua-de-mel”, “A sua casa nova”, “Lar feliz”.
Não é fantástico? Imagine quantas e quantas noivas há décadas experimentam os mesmos sentimentos, a ansiedade com o casamento, a casa nova. E é aí que entra o vintage… Mas o que é mesmo o vintage?
Vintage x Retro
A noiva vintage é aquela noiva mais sonhadora, delicada e romântica, muitas vezes avessa à algumas modernidades nos vestidos e nas festas.
Em linhas bem gerais, sem entrar em todos os detalhes etmológicos da palavra, podemos dizer que a palavra vintage se originou no meio dos vinhedos. Seu significado implicava em “ano que foi feito um vinho”, ou, “algo antigo e bom”. Disto, o termo foi transportado para outros âmbitos e se conceitualizou como uma forma de resgate “do melhor” das décadas de 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960.
Entretanto, os especialistas começaram a distinguir as peças de época, encontradas em bréchos ou no armário da vovó, das produções atuais inspiradas no estilo. Assim, denomina-se vintage as antiguidades originais, testemunhas oculares de uma época, e retro as produções atuais que, fazendo uma releitura dos outros anos, criam looks contemporâneos de linhas vintage.
A releitura mais comentada foi a do vestido da Grace Kelly por Kate Middleton.

Não sou nenhuma especialista em moda, mas, na minha humilde opinião, mesmo que a possibilidade de encontrar uma peça original vintage – e em bom estado – por aí seja bem remota, não acho que dá  para colocar no mesmo saco e dizer que todas as produções neste estilo são retro, e digo isto porque nem sempre os traços atuais são tão evidentes (vide criações da loja Pó-de-Arroz). Assim, eu não denominaria algumas produções atuais de retro, mas roupas de inspiração vintage.

Headband
Os headbands (ou, no francês, bandeaux), que atingiram seu auge na moda dos anos 20, são capazes de transformar um look simples numa mega produção. Por isso, quem não abre mão de utilizá-lo, deve ter cuidado ao escolher o vestido e demais acessórios para não ficar over demais. O ensaio abaixo, por exemplo, privilegia o headband em detrimento ao vestido esvoaçante, de linhas mais retas e poucos detalhes. Mas olhe e me diga, não ficou fantástico?
Voilette e casquete
Ar de sobriedade e mistério. O clássico voilette, que data de meados dos anos 40, se origina na palavra francesa, que significa um véu menor, que cobre apenas parte do rosto. Ele pode ser arrematado com plumas, flores ou casquete, que, neste caso, trata-se de um pequeno chapéu fixado na lateral do cabelo. Um charme para casamentos cívis, mais íntimos ou durante o dia!

Luvas
“Acho chic” (Glória Kalil).
Assino embaixo!

Vestidos

Como eu já disse, atualmente, a delicadeza do passado segue com força total. Releituras com flores, rendas, romantismo e simplicidade marcam a época do resgate vintage. Tomo emprestado para ilustrar este post, uma das lojas de noiva mais vintages do Brasil, a Pó-de-Arroz. Todos os vestidos abaixo (e as luvas acima) são deles.

Muito longo o post, mas não consegui diminuir as imagens (amo todas e quis compartilhá-las). E vocês, curtem o estilo?

Depois volto para colocar os créditos.
Abraços

tags:

Filme mudo preto e branco… Save the date, clip de casamento

“…Deve de ser cisma minha
Mas a única maneira ainda
De imaginar a minha vida
É vê-la como um musical dos anos trinta
E, no meio de uma depressão,
Te ver e ter beleza e fantasia. E hoje em dia, como é que se diz: “Eu te amo.”?
E hoje em dia, como é que se diz: “Eu te amo.”?
E hoje em dia, como é que se diz: “Eu te amo.”?
E hoje em dia,
Vamos Fazer um filme…”
(Vamos fazer um filme – Legião Urbana)

Salve-salve Renatinho Russo! Disse tudo. E, para aquelas que, como eu, são aquelas meninas sonhadoras, amantes do vintage e saudosistas das épocas de outrora, fazer um filme mudo, que não tem trilha sonora, apenas algumas músicas com poucos instrumentos e alguns efeitos sonoros, é uma maneira de se expressar e criar algo diferente para o casamento. E o melhor, no estilo que mais gostamos!
Apesar de amar coisas antiguinhas, sempre fui meio preconceituosa com filme mudo (é verdade, que feio, mas a gente muda, as coisas mudam!). Se você também tinha, ou tem esse mesmo preconceito, pare qualquer hora para ver algum destes filminhos (na maior parte são curtinhos) e me conta depois. Vamos?
O jogo com os significados a palavra “save” (que, no inglês, significam tanto “guardar” como “salvar”), fazem o sucesso deste vídeo. Demais! Não vou adiantar mais da história para não perder a graça!

 

Como resolver um problema com nome… Hilário!

Outra ideia bacana é fazer um Love Story estilo filme mudo. Este vídeo é bem fofo. Usaram uma música em inglês como base e algumas cenas tentam corresponder à letra da música que está tocando. Uma graça!

Uma noivinha daqui de Londrina mesclou filme mudo no começo, depois é um clipe deles, ficou lindo. O filme foi feito pela NKG Studio.

E, por fim, segue um último vídeo dentre tantos! Uma versão estilo comédia romântica, do pedido ao check list do casamento…

Espero que tenham gostado, se divirtam com os filmes mudos!

Inspirações vintage… E um passo-a-passo.

Vamos juntar as coisinhas da casa da vó e fazer um tchai?
Quem curte vintage, pode ser uma inspiração pra decor do chá, do noivado…
Simples, só invadir as coisinhas da vovó rsrs. Eu adoro!

Como eu amo fazer coisinhas manuais, vou dividir com vocês um passo-a-passo de um vasinho pra quem quer dar o seu toquinhovintage na decor. Você precisará de: lenços ou retalhos nos tons da decoração (no caso do vintage, tons nude e florais), copos de vidro (aqueles de extrato de tomate são ótimos porque já tem a parte de cima certinha para os encaixes), mini flores artificiais e arame (pode ser usado barbante, desde que seja passado mais vezes e reforçado).
1 e 2. Dobre a parte inferior do seu lenço para cima (ver figura 1) eo topo do lenço para baixo (ver figura 2) para criar uma faixa de tecido que é a mesma altura do vaso. Pressione as dobras.

3. Enrole o arame na base  do copo (2x) e depois afixe o arame neste circulo para criar o cabinho (no caso de usar barbante, por segurança dê mais voltas na base e no cabo).
4. Embrulhe o lenço dobrado ao redor do vaso e fixe-o com um elástico (aqueles de dinheiro mesmo).
5. Corte um pedaço de fita  e amarrá-lo ao redor do vaso para esconder o elástico. Amarre a cauda em uma curva. (ver figura 5)
6. Adicione um pouco de água no fundo do seu vaso, coloque as flores artificiais. Você pode comprar um arranjo maior e só utilizar as menores.
7. Crie um grupo de vasinhos, que podem estar pendurados em árvores -com linhas- ou no teto (dependendo da disponiblidade do local). E está pronto! Achei muito gracinha, espero que gostem!

(P.S. Cansadona, mas amanha prometo visitar todas!)

Créditos:
Imagens vintage: Brandon Kidd Photography
Passo-a-passo vasinho (tutorial e imagens): The Natural Wedding
(além da translation fiz algumas adaptações)
tags: